Livre, Leve e Solteira

Ei, você ai.

Sentada sozinha lendo um livro,

bebendo vinho e passando o tempo.

Você parece tão cansada.

Eu sei, cansa escutar

“Vá embora.”

E então, no outro dia o seu telefone toca as três da manhã,

e escuta mais uma vez:

“Volta.”

Ele tem esse jeito imaturo e confuso.

De aparecer

e depois desaparecer.

De querer tudo

e nada com você.

Bom, você sabe.

Esse vai e volta não tem fim.

Vai ser sempre assim.

Hoje é sim,

amanhã mais um “não” para o seu coração partido.

Não está certo.

Você não merece isso.

Homens que são homens dias sim, dias não.

Que vem e vão sem nenhuma explicação.

De histórias construídas,

em cima de mentiras contadas.

Das palavras sussurradas,

e promessas quebradas.

Eu sei, você está cansada deste mundo,

onde a beleza é tudo

e o sentimento tem que ficar mudo.

De sair a noite

e ver as mesmas pessoas.

Com roupas diferentes

mas com as histórias de sempre.

Muita aparência e pouca essência.

Muito cheiro e pouco tempero.

E o final, é sempre o mesmo.

Começa no banco traseiro,

e termina chorando no chuveiro.

Toda noite é isso.

Chorar até dormir.

Como pode ver,

está na hora de cuidar de você.

Sim, você pode fazer algo novo e extraordinário.

As coisas boas vem. Acredite.

O que é seu, se for verdadeiro,

não vai pra porta de ninguém.

Não importa o que o mundo diz.

Você pode ser solteira e feliz.

Você pode sorrir,

mesmo depois de tropeçar e cair.

Ou rir,

antes de dormir.

Você pode dançar,

mesmo sem saber os passos, deixe o vento te guiar.

Ou correr contente,

mesmo sem nenhum caminho pela frente.

Você pode cantar,

mesmo sem nenhuma música para acompanhar.

Ou ser forte,

e ao mesmo tempo carente.

Você pode sonhar,

olhar para as estrelas e chorar.

Ei, você aí.

Se estiver chorando, por favor,

não lave o rosto.

Levante e vá até o espelho.

Sabe por que essas lágrimas brilham menina?

Para mostrar que você ainda está viva.

Então, deixe a tristeza escorrer por este rímel.

E sorria.

Hoje é o começo de uma nova vida.

Confiança e cabeça erguida.

Você pode tudo.

Mas primeiro você,

depois o mundo.

Escrito pro: The Bro Code

Eu tô desistindo de você

Você poder ler ouvindo: Say Something

Diga alguma coisa agora, porque eu estou desistindo de você!
Tô desistindo de todos os sonhos que desenhei para nós. Tô desistindo de segurar sua mão, e tô desistindo também de dividir o peso do mundo com você.

Eu vou embora, vou bater a porta e ai vai ser pra sempre. Tô desistindo do meu sorriso fácil quando estou do seu lado, tô desistindo do brilho dos meus olhos. Eu não tô desistindo só de você. Diz alguma coisa agora porque eu tô desistindo de mim também.

Eu teria seguido pra qualquer lugar desse mundo com você. Eu teria pulado, eu teria voado. Eu teria deixado meu orgulho de lado e teria voltado. Mas ainda dá tempo, e eu volto. Mas diz alguma coisa, porque você é a pessoa que eu amo e eu estou dizendo adeus. E você tá ai, com essa cara de quem não entende o que digo, e não diz pra eu ficar e eu vou embora.

E você não disse nada. E eu fechei a porta. Tô desistindo de você.